domingo, 30 de maio de 2010

ELEIÇÕES ASOFBM 2010 - QUEM VENCEU?


Pois é! Terminou o pleito, mas ficamos sem saber o vencedor devido aos problemas com a correspondência. Quem venceu?

Conforme conhecimento geral, a Assembléia Geral Extraordinária para Eleição da nova Diretoria Executiva e Conselhos fica em recesso "sine die" até que a Comissão Eleitoral proceda as seguintes medidas:

1. Receba as sobre-cartas nos dias 31/maio e 1º de junho em decorrência dos 02 dias de paralização do correio;

2. Receba as cartas enviadas e proceda a avaliação se ouve erro de postagem e análise de nova remessa a esses associados.

Provavelmente na quarta-feira será realizada uma reunião entre a Comissão Eleitoral e todos os envolvidos para a tomada de decisão.

Todos este passos da Comissão Eleitoral tiveram a aprovação das quatro Chapas concorrentes, incluindo a nossa. É mais uma mazela que prova a necessidade de mudanças nas regras eleitorais da AsofBM.

Este blog continuará no ar até a proclamação da Chapa Vencedora, que acreditamos ser a do Grupo Silvio-Bondan.

sábado, 29 de maio de 2010

A FESTA DA DEMOCRACIA


O Grupo Silvio-Bondan agradece a todos que votaram na Chapa "C", tanto para a Diretoria Executiva como para os Conselhos Fiscal e Deliberativo. Que saibam que existe um compromisso planificado e firmado na palavra dada, nos contatos realizados, nas palestras, nos panfletos e nos textos de postagem do blog da campanha. Obrigado pelo reconhecimento e pela confiança.

O bom do voto presencial foi o reencontro das várias gerações - da velha guerreira à atual polícia - que propiciou a troca de lembranças, a difusão de lendas e mitos, o desejo de lutar pelo fortalecimento da carreira e as juras de amor à quase bi-centenária Brigada Militar.

O Grupo Silvio-Bondan sentiu-se recompensado pelo trabalho dinâmico, responsável e dedicado de todos os integrantes da Chapa "C". A vitória é uma questão de escolha e da vontade dos eleitores, todos parceiros e integrantes de uma carreira importante na gestão da Brigada Militar e no exercício da preservação da ordem pública, um direito do povo gaúcho.

O Grupo Silvio-Bondan cumprimenta a atual Diretoria da AsofBM, a Comissão Eleitoral e as Chapas adversárias, pela lisura, pela postura ética e pela conduta responsável e serena durante o período de eleições.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

VOTE CHAPA "C" - SILVIO-BONDAN


Estamos adiantando a postagem.

Hoje, dia 28 de maio de 2010 é um dia importante para o futuro da AsofBM.

Um dia em que quatro chapas concorrem para comandar a Associação dos oficiais da Brigada Militar (AsofBM) no período de 2010-2012. Duas chapas incluiram servidores militares de nível médio nas suas Diretorias Executivas. Outras duas, entre as quais a nossa Chapa "C"- SILVIO.BONDAN, preferiram olhar para o futuro e vislumbrar uma entidade reivindicativa e representativa dos Oficiais da Carreira de Nível Superior da Brigada Militar.

A CHAPA "C" - Grupo Silvio.Bondan - visitou o interior do Estado onde apresentou num audio-visual o Plano de Gestão. Esteve em Osório, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Cruz, Santa Maria e Pelotas. Não foi possível ir nas outras cidades, não menos importantes do que estas, pois o tempo escasso não permitiu. Assim, foram utilizados outros meios como telefone, cartas e este blog para divulgar o resumo do nosso Plano de Gestão, a nossa postura e o nosso compromisso com o associado e com a idéia de uma entidade voltada ao Oficial da Carreira de Nível Superior da Brigada Militar, a partir do Capitão com o pré-requisito do bacharelado (QOEM) e o diploma superior das área da saúde (QOES).

VOTE CHAPA "C"


Neste dia derradeiro, do voto presencial, pedimos novamente o voto de quem deseja uma AsofBM proativa, voltada para o futuro e comprometida em buscar o atendimento dos anseios, resgatar a paridade salarial do Capitão PM, conquistar a remuneração por subsídios, fortalecer a carreira de Oficial de Nível Superior, criar a escola da AsofBM, reestruturar a entidade, constituir grupos de trabalho e construir o Plano Estratégico ouvindo e comprometendo os associados na busca dos objetivos.

OLHE PARA O FUTURO - VOTE CHAPA "C"

JUNTOS, VAMOS FAZER A VALER DE FATO E DE DIREITO
A LEI COMPLEMENTAR Nº 10.992, DE 18/08/1997.

JUNTOS, VAMOS FAZER DA ASOFBM UMA ENTIDADE
VERDADEIRAMENTE REPRESENTATIVA E REIVINDICATIVA
DE DIREITOS, PRERROGATIVAS E JUSTIÇA SALARIAL.

OLHE PARA O FUTURO.VOTE "CHAPA C"

Dia 28 de maio (sexta-feira)
Local: Clube Farrapos (somente nesse local)
Horário: das 09:00 às 15:30 horas

DIRETORIA EXECUTIVA: MARQUE CHAPA "C" -
Presidente: Cel RR Silvio Ferreira
Vice-presidente: Cel QOEM Carlos Roberto Bondan

CONSELHO DELIBERATIVO: MARQUE 05 NOMES DA NOMINATA DA CHAPA "C" (relação ao lado)

CONSELHO FISCAL: MARQUE 03 NOMES DA NOMINATA DA CHAPA "C"(relação ao lado)

“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim.” Chico Xavier.


JUNTOS, PODEMOS RECOMEÇAR E FAZER UM NOVO FIM!!!

ELEIÇÕES ASOFBM - DIA "C" CHEGOU. VOTE SILVIO.BONDAN

VOTE NA CHAPA "C"- CENTAURO

Hoje encerra-se os votos pelo correio. Amanhã, dia 28 de maio, sexta-feira, é o dia de votar de forma presencial no futuro da Associação dos Oficiais da Brigada Militar, a entidade que representa os interesses e reivindicações dos Oficiais da Carreira de Nível Superior da Brigada Militar.

Quem não votou pelo correio, deve comparecer e votar na chapa de sua preferência, àquela que detém um plano de gestão perfeitamente definido:

- quer resgatar a PARIDADE SALARIAL E PRERROGATIVAS DO CAPITÃO como posto que dá início à carreira de Oficial de Nível Superior da Brigada Militar;

- quer buscar a REMUNERAÇÃO POR SUBSÍDIOS para a categoria que representa;

- quer criar a ESCOLA DA AsofBM para abrir oportunidades, conhecimento e cultura para os associados;

- quer constituir GRUPOS DE TRABALHO para diagnosticar, analisar e propor soluções e projetos para os problemas e anseios da categoria;

- quer construir um PLANO ESTRATÉGICO com objetivos e metas de curtos, médios e longos prazos;

- quer REESTRUTURAR A AsofBM adequando os estatutos à carreira de nível superior, otimizando a diretoria executiva, ouvindo a assembléia geral e os conselhos, vitalizando os núcleos da capital e interior, e promovendo mudanças nas regras eleitorais para dar mais segurança e transparência às futuras eleições da entidade;

- e quer, com mobilização e medidas objetivas, FORTALECER A CARREIRA do Oficial de Nível Superior da Brigada Militar a quem a AsofBM deve representar na busca de salários justos, direitos e prerrogativas.


LOCAL DA VOTAÇÃO:

CLUBE FARRAPOS DOS OFICIAIS DA BRIGADA MILITAR
Av. Professor Cristiano Fischer,1331 - Bairro Jardim do Salso
CEP: 91410-001 - Porto Alegre/RS
Telefone: (51)3382.8000

VOTO PRESENCIAL ELEIÇÕES ASOFBM 2010-2012

Dia 28 de maio (sexta-feira)
Local: Clube Farrapos (somente nesse local)
Horário: das 09:00 às 15:30 horas


ESTEJA LÁ. VOTE "CHAPA C"

DIRETORIA EXECUTIVA: VOTE CHAPA "C" - Presidente: Cel RR Silvio Ferreira, Vice-presidente: Cel QOEM Carlos Roberto Bondan

CONSELHO DELIBERATIVO: VOTE EM 05 NOMES DA NOMINATA DA CHAPA "C" (relação ao lado)

CONSELHO FISCAL: VOTE EM 03 NOMES DA NOMINATA DA CHAPA "C"(relação ao lado)

“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim.” Chico Xavier.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

ELEIÇÕES DA ASOFBM - PREPARE-SE PARA VOTAR NA CHAPA "C"

Clube Farrapos- Pórtico de Entrada

Clube Farrapos - Fachada

CONVIDAMOS OS ASSOCIADOS QUE AINDA NÃO VOTARAM A COMPARECER DIA 28 DE MAIO, A PARTIR DAS O9:00 HORAS ATÉ AS 15:30 HORAS, NA SEDE DO...

CLUBE FARRAPOS DOS OFICIAIS DA BRIGADA MILITAR
Av. Professor Cristiano Fischer,1331 - Bairro Jardim do Salso
CEP: 91410-001 - Porto Alegre/RS
Telefone: (51)3382.8000


VOTO PRESENCIAL ELEIÇÕES ASOFBM 2010-2012

Dia 28 de maio (sexta-feira)
Local: Clube Farrapos (somente nesse local)
Horário: das 09:00 às 15:30 horas



NÃO PERCA O TREM DA HISTÓRIA. PARTICIPE!!!!

- É O FUTURO DA CARREIRA DO OFICIAL DE NÍVEL SUPERIOR DA BRIGADA MILITAR QUE ESTÁ EM QUESTÃO.

- A ASOFBM É A ENTIDADE REIVINDICATIVA DE SALÁRIOS, DIREITOS E PRERROGATIVAS.


VOTE!

ESCOLHA OS NOMES DE SUA PREFERÊNCIA ENTRE OS CANDIDATOS DA CHAPA "C".

UNIDADE - FORÇA - MOBILIZAÇÃO

ESCOLA DA ASOFBM - UM SONHO POSSÍVEL.


A ESCOLA DA ASOFBM É O OBJETIVO DE # 6 DO PLANO DE GESTÃO DO GRUPO SILVIO-BONDAN - CHAPA "C"

A Escola da AosfBM, sob a direção do Diretor de Cultura, é uma instituição de ensino de caráter privado criada pela Associação dos Oficiais de Nível Superior da Brigada Militar para promover eventos e cursos preparatórios e de graduação, presencial e a distância, no Brasil e no Exterior, visando ser referência nacional em formação de profissionais de destaque nas áreas policial, bombeiros, defesa civil e saúde policial militar.

Atividades:
- Cursos preparatórios à Carreira de Oficial de Nível Superior - posto Capitão
- Curso de preparação ao exame da OAB.
- Pós-Graduação em Segurança Pública, Preservação da Ordem Pública, Prevenção e Combate a Sinistros e Defesa Civil.
- Cursos de Atualização da Legislação pertinente
- Cursos Práticos de Polícia
- Cursos Práticos da área da Saúde
- Cursos Práticos da área da Defesa Civil e Bombeiros
- Cursos Temáticos
- Cursos no Exterior
- Cursos Profissionalizantes de Preparação à Reserva
- Centro de Cultura Policial, Saúde, Defesa Civil e Jurídica

Conteúdos Específicos:
- Legislação Federal, Estadual e Municipais
- Sistema Otimizado de Ordem Pública
- Crime Organizado
- Defesa Civil
- Prevenção de Incêndios
- Ações nas Calamidades Públicas
- Estratégias e Táticas de Polícia
- Estratégias e Táticas de Bombeiros
- Estratégias e Táticas Assistênciais
- Técnicas de saúde
- Tratamento de dependências e saúde mental
- Manutenção de Armas e Técnicas de Tiro
- Manutenção de Equipamentos de Prevenção a incêndios
- Legislação Penal
- Direitos Sociais
- Defesa Civil
- Primeiros Socorros e emergências
- Tecnologia policial, bombeiros e de saúde

Eventos:
- Feiras, Congressos, Seminários e Palestras
- Promoção e Incentivo aos Oficiais Escritores
- Feira Itinerária do Livro Brigadiano
- Programa Centauro (social)
- Concursos de monografias
- Premio Destaques AsofBM
- Premio Jornalístico

OBS: ESTA É UMA APENAS UMA IDÉIA, UMA MINUTA DO QUE PODE A ESCOLA DA ASOFBM TRAZER DE BENEFÍCIOS AOS ASSOCIADOS E À INSTITUIÇÃO BRIGADA MILITAR. O PROJETO COMPLETO E DETALHADO SERÁ ELABORADO POR UM GRUPO DE TRABALHO ESPECÍFICO PARA SER LEVADO À DIRETORIA, CONSELHOS E ASSEMBLÉIA GERAL PARA VOTAÇÃO E APROVAÇÃO.

É MAIS UM COMPROMISSO DA CHAPA "C" - SILVIO-BONDAN
VOTE NA CHAPA "C".

terça-feira, 25 de maio de 2010

ELEIÇÕES ASOFBM 2010 - O DIA "C" SE APROXIMA. VAMOS VOTAR!


Estimado amigo e companheiro

Lembramos que a votação para a Presidência da AsOfBM pode ser feita de duas maneiras:

1. Presencial
Dia 28 de maio (sexta-feira)
Local: Clube Farrapos (somente nesse local)
Horário: das 09:00 às 15:30 horas


2. Por carta
Mediante o envio das sobre-cartas com prazo para
recebimento até às 18:00 horas do dia 27 de maio.

ALERTAMOS que vários companheiros ainda não receberam as cartas, mesmo com o endereço correto na Associação.

SOLICITAMOS que nos comunique do não recebimento das cartas para fins de providências junto a Comissão Eleitoral.

PEDIMOS que envie as sobre-cartas mesmo sabendo que não chegarão a tempo, pois poderá haver acordo para computo dos votos daquelas cartas postadas até o prazo de encerramento, como ocorre nos Estados Unidos (votação para Presidente).

NÃO DEIXE DE VOTAR, pois somente pelo voto escolheremos nossos candidatos e teremos condições de cobrar as posições assumidas durante a campanha.

Silvio/Bondan - Chapa C

VOTE NOS CANDIDATOS DA CHAPA "C"- SILVIO-BONDAN

CONFIRA OS NOMES NA RELAÇÃO E NA APRESENTAÇÃO AO LADO.

PARA A DIRETORIA EXECUTIVA:
MARQUE UM XIS NA CHAPA "C"

PARA O CONSELHO DELIBERATIVO: ESCOLHA CINCO (05) NOMES DA CHAPA "C"

PARA O CONSELHO FISCAL: ESCOLHA TRÊS (03) NOMES DA CHAPA "C"

VOTE CHAPA "C" - SILVIO-BONDAN
UNIDADE - FORÇA - MOBILIZAÇÃO

segunda-feira, 24 de maio de 2010

GRUPOS DE TRABALHO, UMA FERRAMENTA PARA ENCONTRAR ALTERNATIVAS


GRUPOS DE TRABALHO - É o OBJETIVO # 4 do PLANO DE GESTÃO do Grupo Silvio-Bondan - CHAPA "C"- que utilizará equipes de trabalho como ferrramenta para diagnósticar, análisar e propor alternativas e estratégias para a Diretoria da AosfBM buscar a soluções dos problemas e atender os anseios dos associados.

Os Grupos de Trabalho serão as ferramentas e o potencial humano necessários para identificar, pesquisar, estudar, analisar e propor estratégias a serem adotadas frente a temas importantes pertinentes à carreira do oficial de Nível Superior da Brigada Militar. As propostas dos Grupos de trabalho servirão para fundamentar os projetos e programas a serem implementados na gestão da AsofBM.

As equipes serão constituídas por Associados voluntários com vasto conhecimento sobre o assunto, podendo ser convidados, a critério do grupo e aprovado pela Diretoria, especialistas para prestar assessoramento e consultoria sobre o assunto.

Estes Grupos buscarão sinergia e espaços de discussão dos problemas para harmonizar e unir a equipe em torno do objetivo proposto. Cada Grupo receberá um projeto organizacional específico para definir a raiz do problema, responder as questões, encontrar as alternativas possíveis, escolher as estratégias e propor o caminho a ser seguido pela Diretoria.

DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO EM GRUPO:

1 – A criação do Grupo de Trabalho será a partir do problema apresentado:

2 – Em seguida, serão convidados associados de potencial capacidade e conhecimento sobre o assunto para se integrarem na equipe a partir das sugestões do associado que levantou o problema;

3 – Constituída a equipe, um caderno de encargos definirá claramente as metas e objetivos da equipe.

4 – O Diretor responsável pelos Grupos, na primeira reunião da equipe, entregará o caderno de encargos e dará conhecimento a todos do objetivo do trabalho e da importância que as propostas terão para as estratégias da entidade na valorização e fortalecimento da carreira do Oficial de Nível Superior da Brigada Militar.

2 – Os integrantes da equipe saberão a função a desempenhar na equipe, para atingir o objetivo comum, as metas e os prazos determinados para o Grupo. O desafio do Grupo será saber valorizar as diferenças, encontrar a soluções e tornar os inevitáveis conflitos impulsionadores fatores de crescimento e produtividade.

3 – O Diretor responsável pelos Grupos de Trabalho irá monitorar os trabalho e os resultados, e servirá de mediador de conflitos e fiscal para o cumprimento dos prazos estabelecidos. Estes prazos poderão ser prorrogados, se necessário.

4 – Será estimulado o desafio, o espírito de equipe, o feedback, o brainstorming e todas as demais técnicas de grupo para criar condições positivas de participação, integração, harmonia, relacionamento, produtividade e comprometimento na busca de todas as alternativas possíveis para a solução do problema.

5 - Para assessorar os Grupos, a AsofBM criará um "groupware", uma equipe para apoiar a comunicação, coordenação e cooperação entre os membros da equipe envolvida no trabalho, mesmo que estes estejam distribuídos no tempo e no espaço.

sábado, 22 de maio de 2010

JUNTOS, VAMOS CONSTRUIR O PLANO ESTRATÉGICO DA ASOFBM

PLANO ESTRATÉGICO - A NOSSA BÚSSOLA.

O OBJETIVO ESPECÍFICO # 5 CONTEMPLA A CONSTRUÇÃO DE UM PLANO ESTRATÉGICO PARA A ASOFBM, DEFININDO VISÃO, MISSÃO, PRINCÍPIOS, OBJETIVOS, METAS E PROGRAMAS DE AÇÃO PARA CURTO (2 ANOS), MÉDIO (4 ANOS) E LONGO (8 ANOS) PRAZOS. QUEREMOS UM PLANO SEM PERSONALISMO, FLEXÍVEL E IDENTIFICADO COM O ASSOCIADO PARA QUE POSSA SERVIR DE REFERÊNCIA A TODAS AS GESTÕES FUTURAS.

CAMINHOS A SEREM PERCORRIDOS.

VENCIDA AS ELEIÇÕES, SERÁ CONSTITUÍDO UM GRUPO DE TRABALHO SOB SUPERVISÃO DE ESPECIALISTAS PARA DESENVOLVER AS SEGUINTES TAREFAS:

1. DIAGNOSTICO ESTRATÉGICO - O grupo de trabalho irá levantar o que a AsofBM possue já realizado e desenvolver uma pesquisa junto aos Associados para identificar anseios, críticas e sugestões. Todos este dados serão analisados e comparados com o momento atual, com as relações de Poder, com conclusões de outros grupos de trabalho e com os indicadores de ambiente como:
- Ameaças e Oportunidades (Análise Externa) - Levantamento das variáveis não controláveis que podem criar dificuldades ou condições favoráveis na busca do fortalecimento da carreira de Oficial de Nível Superior da BM.
- Pontos fortes e pontos fracos (Análise Interna) - Identificação das variáveis internas controláveis que propiciam condições favoráveis e desfavoráveis na luta pelo fortalecimento da carreira de Oficial de Nível Superior da BM, diante de insatisfações como salários, dignidade, direitos, prerrogativas, segurança, crescimento funcional, conforto, treinamento e relacionamento.

2. DEFINIR VISÃO, MISSÃO, PRINCÍPIOS, OBJETIVOS, METAS E PROGRAMAS DE AÇÃO - A partir das questões levantadas e identificadas na análise da pesquisa, serão estabelecidos:
- VISÃO - para identificar o guia para o futuro;
- MISSÃO - identificação do propósito básico da AsofBM como entidade reivindicativa e representativa dos Oficiais da carreira de nível superior da Brigada Militar;
- PRINCÍPIOS - são os pressupostos fundamentais a serem adotados pela Diretoria e funcionários para melhor atender e representar o associado;
- OBJETIVOS - são os resultados que o grupo Silvio-Bondan, Chapa "C", pretende obter durante a gestão da entidade;
- METAS são as etapas e resultados parciais quantificados e datados pretendidos para atingir os objetivos propostos;
- PROGRAMAS DE AÇÃO - são os programas de execução utilizados para alcançar cada objetivo pretendido. Cada programa utilizará os conceitos da excelência e do 5W2H.

3. ANALISAR E APROVAR NO CONSELHO FISCAL E DELIBERATIVO - Depois de construído, o Plano Estratégico da AsofBM será colocado para análise e aprovação do Conselho Fiscal e Deliberativo.

4. ANALISAR E APROVAR EM ASSEMBLÉIA GERAL - Aprovado o Plano Estratégico da AsofBM nos Conselhos, será colocado para análise e aprovação em Assembléia Geral para comprometer, estimular e integrar todos os associados na caminhada para o fortalecimento da carreira de oficial de nível superior da BM.

5. MANTER UM PERMANENTE "FEDDBACK" - Todo plano deve ser acompanhado, amadurecido e ser flexível às novas idéias e mudanças de rumo. Isto determina a realização de relatórios, reuniões periódicas e assembléia geral semestral, no mínimo. A participação do Associado é de vital importância para promover a UNIDADE que dará a FORÇA necessária para qualquer MOBILIZAÇÃO necessária para as demandas da entidade.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

CONSELHO FISCAL - VOTE NOS CANDIDATOS DA CHAPA "C".

CÉDULA ELEITORAL PARA O CONSELHO FISCAL - CÉDULA VERDE - Clique na imagem para aumentar a visualização.


CHAPA "C" - Silvio-Bondan
- VOTE EM TRÊS (03) NOMES DE SUA PREFERÊNCIA.

CONSELHO FISCAL: - Ordem Alfabética como está na Cédula Eleitoral

Dilson Pinto Bressan - Cel RR
Edis Minini - Cap QOEM
José Luiz da Rosa Silveira - Cel RR
Leandro Santini Santiago - Ten Cel QOEM
Roget Kopczynski da Rosa - Ten Cel QOEM
Silvio Dadia Sampaio - Cel RR

VOTE NESTES OFICIAIS INTEGRANTES DO GRUPO SILVIO-BONDAN - CHAPA "C"
- VOTE EM TRÊS (03) NOMES DE SUA PREFERÊNCIA.

ALERTA DO GRUPO SILVIO-BONDAN: VOTANDO PELO CORREIO, NÃO ESQUEÇA DE POSTAR ATÉ O DIA 25/05/2010.

É PARA DAR TEMPO DE CHEGAR NO CORREIO DE PORTO ALEGRE E IR PARA O MALOTE-URNA DA ASOFBM.

NO CLUBE FARRAPOS AS ELEIÇÕES SERÃO NO DIA 28/05/2010 - DAS 9 H ÀS 15H30min.
VOTOS POR CORRESPONDÊNCIA SERÃO RECEBIDOS ATÉ 18H30min DO DIA 27/05/2010.

PRECISAMOS DO TEU VOTO.

UNIDADE - FORÇA - MOBILIZAÇÃO


“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim.” Chico Xavier.

CONSELHO DELIBERATIVO - VOTE NOS CANDIDATOS DA CHAPA "C".

CÉDULA ELEITORAL PARA O CONSELHO DELIBERATIVO - CÉDULA AZUL - Clique na imagem para aumentar a visualização.


CHAPA "C" - Silvio-Bondan
- VOTE EM CINCO (05) NOMES DE SUA PREFERÊNCIA.

CONSELHO DELIBERATIVO: - Ordem Alfabética como está na Cédula Eleitoral

Alberto Rosa Rodrigues - Cel Ref
Carlos Alberto Oliveira Azeredo - Cel RR
Dante Bonato - Ten Cel RR
Décio Antonio Hartmann - Ten Cel RR
Edisson Ferreira - Cel RR
Evandro José Horn - Maj QOEM
Fabrício Broll Zago - Cap QOEM
Sidenir Bueno de Almeida - Ten Cel RR
Silvio Regis Rosa Machado - Cel QOEM
Simone Kilian Braga - Maj QOEM

VOTE NESTES OFICIAIS INTEGRANTES DO GRUPO SILVIO-BONDAN - CHAPA "C" - VOTE EM CINCO (05) NOMES DE SUA PREFERÊNCIA.

ALERTA DO GRUPO SILVIO-BONDAN: VOTANDO PELO CORREIO, NÃO ESQUEÇA DE POSTAR ATÉ O DIA 25/05/2010.

É PARA DAR TEMPO DE CHEGAR NO CORREIO DE PORTO ALEGRE E IR PARA O MALOTE-URNA DA ASOFBM.

NO CLUBE FARRAPOS AS ELEIÇÕES SERÃO NO DIA 28/05/2010 - DAS 9 H ÀS 15H30min.
VOTOS POR CORRESPONDÊNCIA SERÃO RECEBIDOS ATÉ 18H30min DO DIA 27/05/2010.

PRECISAMOS DO TEU VOTO.

UNIDADE - FORÇA - MOBILIZAÇÃO


“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim.” Chico Xavier.

CEL SÍLVIO FAZ CONCLAMAÇÃO AOS OFICIAIS DA CARREIRA DE NÍVEL SUPERIOR DA BM.


CONCLAMAÇÃO AOS OFICIAIS DA CARREIRA DE NÍVEL SUPERIOR DA BRIGADA MILITAR

Prezado Colega

As eleições se aproximam e é hora de decidirmos o nosso voto.

Ao longo dos meses em que se desenrolaram os acontecimentos relativos à questão salarial da Brigada Militar, quando diversos oficiais da carreira de nível superior informalmente se reuniram na busca de uma solução, diante da inércia de nossa entidade representativa, nosso nome e o do Cel Bondan, inúmeras vezes foram lembrados para concorrer a Presidência da AsOfBM.

Vencida aquela etapa, na qual nos coube coordenar os trabalhos junto à Assembléia Legislativa, e estimulados por expressivo contingente dentre os oficiais da ativa e da reserva que participaram daquela refrega, decidimos aceitar a missão de concorrer, delegada pelo grupo.

De imediato, apresentamos um plano de gestão abrangente, detalhando as preocupações que envolvem a carreira e os caminhos para superá-las.

Nossa filosofia de gestão, calcada nas leis nº 10.990 e 10.991/97 que definem as carreiras na BM é insofismável: Fortalecer a carreira de Oficial de Nível superior, difundindo o novo perfil legal a partir do pré-requisito do bacharelado em direito, vê-la reconhecida e valorizada pela sociedade e pelos segmentos de poder, e alçada em direitos e prerrogativas ao patamar das demais carreiras jurídicas do Executivo.

Dentre as prioridades, elegemos o resgate salarial do capitão em igualdade ao delegado de polícia como inicial de carreira e a busca da remuneração por subsídio para os quatro postos, tendo como parâmetro os procuradores do estado e os defensores públicos.

Queremos uma nova AsOfBM reestruturada, antecipando-se aos fatos através de ações e grupos de estudo que aprofundem os assuntos pertinentes, permanentemente mobilizada em torno dos ideais e fiel ao novo paradigma da carreira.

Incorporamos os anseios da oficialidade da carreira de nível superior em ver a frente da entidade uma postura diretiva exclusivamente comprometida com os desígnios da mesma, onde as lideranças políticas de todos os matizes, os meios de comunicação social e tudo o que possa difundir e esclarecer sobre a nossa carreira, serão objetos constantes da nossa atuação, a qual asseguramos, será desvinculada de qualquer atrelamento pessoal ou grupal a pessoas, entidades ou segmentos, cujos interesses não objetivem unicamente o alcance dos propósitos da nossa associação.

Pelos motivos expostos, os quais foram detalhados ao longo dos últimos dois meses em nosso blog (http://silvio-bondan.blgspot.com), venho pedir ao nobre colega o voto para a Chapa C, cuja nominata consta do folheto anexo, a fim de que possamos levar a efeito o grande trabalho a que nos estamos propondo, compromisso que ora assumimos com o nosso prezado eleitor.

Um grande abraço.

Silvio Ferreira - Cel RR

Candidato à Presidência da AsOfBM pela Chapa C - Grupo SIlvio-Bondan

quarta-feira, 19 de maio de 2010

CHAPA "C" JÁ DEFINIU OS PRIMEIROS SETE OBJETIVOS ESPECÍFICOS QUE SERÃO BUSCADOS NO INÍCIO DA GESTÃO


OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PLANO DE GESTÃO DO GRUPO SILVIO-BONDAN - CHAPA "C"

Quando o Grupo Silvio-Bondan se reuniu pela primeira vez, debateu-se as causas e efeitos da crise do reajuste, elencando-se um rol de acertos e erros internos e externos. Desta análise surgiu um clamor diante de vários problemas e omissões pertinentes à carreira do Oficial de Nível Superior da Brigada Militar. Nasceu aí um conjunto de objetivos que deveriam ser alcançados logo de início da gestão e outros que dependeriam de tempo, união, esforço e mobilização para a concretização. Foi com este foco que surgiu a CHAPA "C" tendo na Presidência o Cel RR Silvio Ferreira e como vice-Presidente o Cel QOEM Carlos Roberto Bondan da Silva. Um Oficial representante dos inativos e outro dos Oficiais da ativa, justamente para manter a unidade, a força e a mobilização demonstradas durante a crise do reajuste em que oficiais da ativa e inativos estiveram lado a lado nos corredores do Piratini e da Assembléia Legislativa para defender dignidade e direitos. Com o mesmo pensamento e ideário, foram convidados Oficiais da carreira de nível superior de reconhecida competência e histórico de trabalho em prol da oficialidade e da Brigada Militar para concorrerem às vagas no Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal (nominata ao lado na coluna azul).

OS 7 OBJETIVOS ESPECÍFICOS DO PLANO DE GESTÃO DA CHAPA "C" SÃO:

1. CAPITÃES - (Objetivo Imediato)- Recuperação salarial do posto inicial da carreira de Oficial de Nível Superior da BM. Pré-requisito: Bacharelado em Direito. Carreira Jurídica e Autoridade Policial Militar. Já tratado em postagem anterior.

2. SUBSÍDIOS
- política salarial de remuneração nivelada às carreiras jurídicas do Executivo;

3. REESTRUTURAÇÃO
- Gestão próativa voltada para defesa de salários justos, direitos e prerrogativas;

4. GRUPOS DE TRABALHO – Diagnosticar, analisar e propor fundamentações, alternativas e soluções para questões específicas e estratégicas;

5. PLANO ESTRATÉGICO
– Objetivos e metas para 2, 4 e 8 anos, ouvindo amplamente a categoria. O que somos e o que queremos ser!

6. ESCOLA DA ASOFBM - Aperfeiçoamento através de graduação, cursos, seminários, congressos e criação literária.

7. FORTALECIMENTO DA CARREIRA — Revisão dos Estatutos para adequar às exigências do perfil da carreira de nível superior e jurídico.

terça-feira, 18 de maio de 2010

VOTO PELO CORREIO - Envelopes já foram encaminhados para os Correios


Envelopes contendo os votos por correspondência foram encaminhados para os Correios no dia 14 de maio - AsofBM - 16/05/2010 - 11:00:32

Nos dias 11, 12 e 13 de maio, o presidente da Comissão Eleitoral, Cel RR Olandir Moresco assinou todas as cédulas que estão sendo encaminhadas pelos Correios para os associados exercerem seu direito a votar e escolhar a chapa que irá administrar a AsofBM nos próximos dois anos.

O Cel Moresco teve o maior cuidado para que todos os associados aptos a votar recebam em seu endereço junto ao banco de dados da Associação, recebam em um prazo razoável o envelope.

Na manhã do dia 14 de maio, o funcionário da agência Central dos Correios, foi até a Associação e levou todos as correspondências. Na oportunidade, o funcionário falou que as correspondências serão encaminhadas para os destinatários já na tarde de sexta-feira.


ATENÇÃO!! OFICIAIS ASSOCIADOS DA ASOFBM!!

AS CARTAS JÁ FORAM EXPEDIDAS. AO RECEBER...

VOTE NA CHAPA "C" - SILVIO-BONDAN.
VOTE NOS CANDIDATOS AO CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL DA CHAPA "C"

A RELAÇÃO ESTÁ AÍ NO BLOG, NA COLUNA AZUL DA SUA DIREITA.

LACRE O ENVELOPE E ENTREGUE NOS CORREIOS ATÉ O DIA 25/05/2010 PARA CHEGAR A TEMPO À PORTO ALEGRE.

UNIDADE - FORÇA - MOBILIZAÇÃO

CAPITÃES - O FOCO IMEDIATO DA CHAPA "C"


OBJETIVO # 1. CAPITÃES - (Objetivo Imediato)

A crise do reajuste revelou uma grave omissão da AsofBM, uma entidade que deve representar os interesses do Quadro de Oficiais da Brigada Militar. Os estatutos da entidade não foram adequados à Lei Complementar de 1997 e os Capitães ficaram esquecidos e abandonados durante todo este tempo nas reivindicações para uma aproximação salarial com os demais postos do Quadro de Oficiais.

Por este motivo, o Grupo Silvio-Bondan, Chapa "C", começará sua gestão lutando pela recuperação salarial do posto inicial da carreira de Oficial de Nível Superior da BM, de acordo com o que prescreve a LEI COMPLEMENTAR Nº 10.992, DE 18 DE AGOSTO DE 1997 que define a CARREIRA DOS SERVIDORES MILITARES ESTADUAIS DE NÍVEL SUPERIOR - Quadros de Oficiais - constituída dos postos de Capitão, Major, Tenente-Coronel e Coronel.

A lei já estabelece que o ingresso no QOEM dar-se-á no posto de CAPITÃO, por ato do Governador do Estado, após concluída a formação específica, através de aprovação no Curso Superior de Polícia Militar, mediante concurso público de provas e títulos com exigência de diplomação no Curso de Ciências Jurídicas e Sociais, ou diploma de nível superior na respectiva área da saúde para os Oficiais do Quadro de Saúde com aprovação no Curso Básico de Oficiais de Saúde - CBOS,

Portanto, já existe uma abertura para a busca da paridade para com as demais carreiras jurídica, eis que os requisitos se igualam e a formação é bem mais apurada, já que se exige aprovação no Curso Superior de Polícia Militar com duração de dois anos.

Para consolidar o fortalecimento da carreira com direitos e prerrogativas, há de se rever também o conceito de Autoridade Policial Militar, tendo como parâmetro o previsto na Constituição Estadual para os Delegados da Polícia Civil.

Conquistando este objetivo, o segundo será alcançável - SUBSÍDIOS: política salarial de remuneração nivelada às carreiras jurídicas do Executivo.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

FORTALECIMENTO DA CARREIRA DE OFICIAL DE NÍVEL SUPERIOR DA BM


O nosso Plano de Gestão estabelece como OBJETIVO GERAL a meta de fortalecer a carreira do Oficial de Nível Superior da Brigada Militar difundindo os requisitos, a importância e a atratividade da carreira do Oficial de Nível Superior da Brigada Militar, buscando o reconhecimento público dos Poderes e da Sociedade e elevando-a ao patamar das demais carreiras jurídicas do Estado do Rio Grande do Sul.

Este objetivo cumpre o estabelecido pelos dispostivos da LEI COMPLEMENTAR Nº 10.992, DE 18 DE AGOSTO DE 1997 que dispõe sobre a carreira dos Servidores Militares do Estado do Rio Grande do Sul criando duas categorias de servidores militares estaduais na Brigada Militar.

Vamos consolidar a nossa CARREIRA!

- A CARREIRA DOS SERVIDORES MILITARES ESTADUAIS DE NÍVEL SUPERIOR, estruturada através do Quadro de Oficiais de Estado Maior - QOEM e do Quadro de Oficiais Especialistas em Saúde - QOES (art. 2º). A carreira dos Quadros de Oficiais, de que trata o "caput" deste artigo, é constituída dos postos de Capitão, Major, Tenente-Coronel e Coronel (§ 1º, art 2º).

- O ingresso no QOEM dar-se-á no posto de CAPITÃO, por ato do Governador do Estado, após concluída a formação específica, através de aprovação no Curso Superior de Polícia Militar(Art. 3º). O ingresso no Curso Superior de Polícia Militar dar-se-á mediante concurso público de provas e títulos com exigência de diplomação no Curso de Ciências Jurídicas e Sociais (§ 1º, art.3º).

- O ingresso no QOES dar-se-á no posto de CAPITÃO, por ato do Governador do Estado, mediante concurso público de provas e títulos e conclusão, com aprovação, do Curso Básico de Oficiais de Saúde - CBOS, sendo exigido diploma de nível superior na respectiva área da saúde (Art. 4º).

OS ESTATUTOS DA ASOFM ESTÁ DESATUALIZADO DESDE 1997, PROPICIANDO QUE SERVIDORES MILITARES ESTADUAIS DO NÍVEL MÉDIO SE ASSOCIEM E FIQUEM APTOS PARA EXERCER CARGOS NA ENTIDADE REPRESENTATIVA DOS SERVIDORES MILITARES ESTADUAIS DE NÍVEL SUPERIOR.

ESTA DICOTOMIA DENTRO DA ASOFBM NÃO PODE MAIS CONTINUAR.


FORTALECER A CARREIRA DO OFICIAL DE NÍVEL SUPERIOR DA BRIGADA MILITAR é o nosso compromisso que está espelhado na visão de futuro do nosso Plano de Gestão.

É a hora de exigir o exercício da missão para a qual foi criada a AsofBM.

PARA TANTO PRECISAMOS DO VOTO E DO COMPROMETIMENTO DE TODOS PARA ALCANÇAR ESTA META.

VOTE NA CHAPA "C" E EM TODOS OS SEUS INTEGRANTES DO CONSELHO DELIBERATIVO E FISCAL DO GRUPO SILVIO-BONDAN.

NÍVEL MÉDIO NA ASOFBM? - NÃO HÁ O QUE DEBATER!



NÃO HÁ O QUE DEBATER, POIS AS CARREIRAS JÁ ESTÃO DEFINIDAS EM LEI E NÓS DEVEMOS CUMPRÍ-LA.

A AsofBM que compreendemos e assim foi revestida no último debate salarial, é a entidade responsável pela defesa dos interesses de uma carreira, a dos Oficiais de Nivel Superior, como denominou a Lei. O estatuto da AsofBM prevê que a entidade deve representar representar os associados perante os poderes constituídos e defender os legítimos interesses dos associados sempre que estiverem sendo lesados ou na iminência de o serem. Como os Tenentes já tem a ASSTB para representá-los nestas questões, resta aos Oficiais da Carreira de Nível Superior estruturarem a AsofBM para tal mistér. Portanto, não podemos considerar a AsofBM como uma entidade de círculo hierárquico, mas de representatividade da carreira.

Além disto,como pode um funcionário público, no caso um tenente, e há casos concretos, ser sócio de duas entidades que representam carreiras diferentes. O Estatuto da AsoFBM não foi reformado para adaptar-se aos ditames da Lei que reorganizou as carreiras na Brigada Militar por omissão de seus dirigentes. Esta providência deveria ter sido tomada pela diretorias, onde se inclui a atual, que regeram o destino da Associação após o advento da referida Lei. Não o fizeram e deu no que deu. Os Capitães foram abandonados à própria sorte e os servidores do nível médio são convidados a integrar cargos na Diretoria Executiva.

Os fatos salariais recentes comprovam a inércia de nossa entidade, Não resolveram o problema do Capitão, até hoje um posto desconsiderado por sucessivas gestões e agora, além da injustiça com o Capitão, oportunisticamente pretendem obstaculizar aquilo que é clarevidente, qual seja a de buscarmos o real fortalecimento de nossa carreira, através da paridade salarial com as carreiras jurídicas do Executivo.

A legislação abaixo deixa bem claro o que são os círculos hierárquicos e o que é carreira. A LEI COMPLEMENTAR Nº 10.992, de 18 de agosto de 1997 dispõe sobre a carreira dos Servidores Militares do Estado do Rio Grande do Sul e estabelece que a carreira dos Quadros de Oficiais é constituída dos postos de Capitão, Major, Tenente-Coronel e Coronel.

O art. 3ºda mesma lei especifica que o "ingresso no QOEM dar-se-á no posto de Capitão, por ato do Governador do Estado, após concluída a formação específica, através de aprovação no Curso Superior de Polícia Militar", onde o ingresso dar-se-á mediante concurso público de provas e títulos com exigência de diplomação no Curso de Ciências Jurídicas e Sociais.

O art. 4º da referida lei estabelece que o ingresso no QOES dar-se-á no posto de Capitão, por ato do Governador do Estado, mediante concurso público de provas e títulos e conclusão, com aprovação, do Curso Básico de Oficiais de Saúde - CBOS, sendo exigido diploma de nível superior na respectiva área da saúde.

O art. 8º, diz que o Oficial do Quadro de Oficiais de Estado Maior - QOEM exerce o Comando, Chefia ou Direção dos órgãos administrativos de média e alta complexidade da estrutura organizacional da Corporação e das médias e grandes frações de tropa de atividade operacional, incumbindo-lhe o planejamento, a coordenação e o controle das atividades a seu nível, na forma regulamentar, bem como o planejamento, a direção e a execução das atividades de ensino, pesquisa, instrução e treinamento, voltadas ao desenvolvimento da segurança pública, na área afeta à Brigada Militar.

O art. 9º dispõe que o Oficial do Quadro de Oficiais Especialistas em Saúde - QOES atuará nas atividades de saúde da Instituição, aplicando-lhes as disposições do artigo anterior, de acordo com as suas peculiaridades.

Portanto, a legislação é clara e o problema está na demora da adaptação da AsofBM aos ditames da lei, oportunizando divergências, obstáculos e crises graves que dificultam o exercício do papel reivindicatório que cabe à AsofBM.

A LEGISLAÇÃO PERTINENTE

LEI COMPLEMENTAR Nº 10.990, DE 18 DE AGOSTO DE 1997.(atualizada até a Lei Complementar nº 13.117, de 05 de janeiro de 2009)- Dispõe sobre o Estatuto dos Servidores Militares da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências.

Art. 13 - Círculos hierárquicos são âmbitos de convivência entre os servidores militares da mesma categoria e tem a finalidade de desenvolver o espírito de camaradagem em ambiente de estima e confiança, sem prejuízo do respeito mútuo.
Parágrafo único - Os círculos hierárquicos serão disciplinados, na forma regulamentar, em: I - Círculos de Oficiais; II - Círculos de Praças.

LEI COMPLEMENTAR Nº 10.992, DE 18 DE AGOSTO DE 1997. - Dispõe sobre a carreira dos Servidores Militares do Estado do Rio Grande do Sul e dá outras providências.(Na íntegra)

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.

Faço saber, em cumprimento ao disposto no artigo 82, inciso IV, da Constituição do Estado, que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono e promulgo a Lei seguinte:

Art. 1º - Os Quadros de Organização da Brigada Militar e as carreiras dos Oficiais e Praças passam a observar os preceitos estatuídos na presente Lei.

Art. 2º - Fica instituída a carreira dos Servidores Militares Estaduais de Nível Superior, estruturada através do Quadro de Oficiais de Estado Maior - QOEM e do Quadro de Oficiais Especialistas em Saúde - QOES.

§ 1º - A carreira dos Quadros de Oficiais, de que trata o "caput" deste artigo, é constituída dos postos de Capitão, Major, Tenente-Coronel e Coronel.

§ 2º - A inclusão no quadro de acesso para a promoção ao posto de Coronel poderá ser recusada pelo servidor.

Art. 3º - O ingresso no QOEM dar-se-á no posto de Capitão, por ato do Governador do Estado, após concluída a formação específica, através de aprovação no Curso Superior de Polícia Militar.

§ 1º - O ingresso no Curso Superior de Polícia Militar dar-se-á mediante concurso público de provas e títulos com exigência de diplomação no Curso de Ciências Jurídicas e Sociais.

§ 2º - Os aprovados no concurso público de que trata o parágrafo anterior, enquanto estiverem freqüentando o Curso Superior de Polícia Militar, cujo prazo de duração não excederá a dois anos, serão considerados Alunos-Oficiais.

Art. 4º - O ingresso no QOES dar-se-á no posto de Capitão, por ato do Governador do Estado, mediante concurso público de provas e títulos e conclusão, com aprovação, do Curso Básico de Oficiais de Saúde - CBOS, sendo exigido diploma de nível superior na respectiva área da saúde.


Art. 5º - A ascensão funcional nos postos do QOEM e do QOES ocorrerá após decorrido o interstício mínimo de oito anos de efetivo serviço em cada posto imediatamente anterior ao correspondente à promoção.

§ 1º - Para a promoção ao posto de Major, o ocupante do posto de Capitão deverá ter prestado serviços em órgão de execução por um período, consecutivo ou não de no mínimo, três anos e ter concluído, com aprovação, o Curso Avançado de Policial Militar - CAAPM.

§ 2º - O acesso à promoção ao posto de Coronel, pelo ocupante do posto de Tenente-Coronel, exige a conclusão, com aprovação, do Curso de Especialização em Políticas e Gestão de Segurança Pública - CEPGSP.

§ 3º - O Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais e o Curso Superior de Polícia Militar, cursados pelos integrantes do Quadro de Oficiais de Polícia Militar - QOPM, com vigência anterior a esta Lei, são equivalentes e substituídos, respectivamente, pelos Cursos previstos nos parágrafos 1º e 2º deste artigo.

Art. 6º - Os postos de Capitão, Major, Tenente-Coronel e Coronel da atual carreira do Quadro de Oficiais de Polícia Militar - QOPM e o posto de Capitão da atual carreira do Quadro Especial de Oficiais de Polícia Militar Feminina - QEOPMFem, previstos na Lei nº 9.741, de 20 de outubro de 1992, ficam incorporados à carreira do QOEM, assim como os postos mencionados neste artigo, da atual carreira do Quadro de Oficiais de Saúde - QOS, igualmente previstos na mencionada Lei, passam a integrar a carreira do QOES.

§ 1º - Os atuais postos de Primeiro e Segundo-Tenentes do QOPM e do QEOPMFem passam a constituir o Quadro Especial de Oficiais da Brigada Militar em Extinção - QEOBMEx, e os atuais postos de Primeiro e Segundo-Tenentes do QOS passam também a constituir o Quadro Especial de Oficiais de Saúde da Brigada Militar em Extinção - QEOSBMEx, sendo que estes postos serão extintos à medida que vagarem os respectivos cargos.

§ 2º - Não haverá ingressos no posto inicial da carreira do QOEM e do QOES, decorrentes da conclusão dos Cursos instituídos nos artigos 3º e 4º desta Lei, enquanto não forem promovidos ao posto de Capitão os integrantes dos Quadros Especiais previstos no parágrafo anterior, até a sua extinção.

§ 3º - A incorporação dos Oficiais oriundos dos Quadros extintos por esta Lei, aos novos Quadros por ela criados, far-se-á de acordo com as respectivas antigüidades e na ordem de precedência que entre si detinham seus integrantes, nos Quadros de origem.

§ 4º - Os atuais Alunos-Oficiais, com ingresso até a data de vigência desta Lei, serão declarados Segundo-Tenentes do QEOBMEx, por ocasião da formatura no respectivo Curso Superior de Formação de Oficiais - CSFO, mediante ato do Governador do Estado.

§ 5º - O Curso Superior de Formação de Oficiais da Brigada Militar (CSFO/BM), com vigência anterior a esta Lei, é equivalente e substituído pelo Curso Superior de Polícia Militar.

Art. 7º - Os integrantes do QOPM, do QEOPMFem e do QOS, previstos na Lei nº 9.741, de 20 de outubro de 1992, bem como os integrantes dos Quadros Especiais em extinção, previstos no § 1º do artigo anterior, têm assegurado o direito à ascensão hierárquica, independentemente do interstício e tempo de serviço em órgão de execução previstos no artigo 5º desta Lei, aplicando-se-lhes o Estatuto dos Servidores Militares do Estado do Rio Grande do Sul e o Regulamento de Promoções.

Parágrafo único - À medida que vagarem os cargos dos postos de Primeiro-Tenente do QEOBMEx, preservado o disposto no § 4º do artigo anterior, poderão ser providos, em igual número, os cargos do Quadro de Primeiro-Tenentes de Polícia Militar - QTPM, criado por esta Lei.

Art. 8º - O Oficial do Quadro de Oficiais de Estado Maior - QOEM exerce o Comando, Chefia ou Direção dos órgãos administrativos de média e alta complexidade da estrutura organizacional da Corporação e das médias e grandes frações de tropa de atividade operacional, incumbindo-lhe o planejamento, a coordenação e o controle das atividades a seu nível, na forma regulamentar, bem como o planejamento, a direção e a execução das atividades de ensino, pesquisa, instrução e treinamento, voltadas ao desenvolvimento da segurança pública, na área afeta à Brigada Militar.

Art. 9º - O Oficial do Quadro de Oficiais Especialistas em Saúde - QOES atuará nas atividades de saúde da Instituição, aplicando-lhes as disposições do artigo anterior, de acordo com as suas peculiaridades.

Art. 10 - Os Quadros de Oficiais de Administração (QOA) e de Oficiais Especialistas (QOE), previstos na Lei nº 9.741, de 20 de outubro de 1992, serão extintos à medida que vagarem os respectivos cargos, ficando assegurado aos seus atuais integrantes a ascensão hierárquica, na forma da legislação pertinente.

Art. 11 - Fica instituída a carreira dos Servidores Militares Estaduais de Nível Médio, integrada pelo Quadro de Primeiro-Tenentes de Polícia Militar - QTPM e pelas Qualificações Policiais-Militares - QPM - para Praças, composta, respectivamente, por posto e graduações, com exigência da escolaridade de 2º Grau do ensino médio, a qual possibilitará o acesso ao grau hierárquico de Primeiro-Tenente.

Art. 12 - As Qualificações Policiais-Militares (QPM) da Brigada Militar passam a ser as seguintes:

I - Qualificação Policial-Militar 1 (QPM-1): Praças de Polícia Ostensiva;
II - Qualificação Policial-Militar 2 (QPM-2): Praças Bombeiros.

Art. 13 - As Qualificações Policiais-Militares a que se refere o artigo anterior, a partir da edição desta Lei, são constituídas pelas graduações de Soldado de 1ª classe, Segundo Sargento e Primeiro Sargento.

Art. 14 - O ingresso nas Qualificações Policiais-Militares dar-se-á na graduação de Soldado de 1ª classe, por ato do Comandante-Geral da Brigada Militar, após aprovação em concurso público e no respectivo Curso de Formação.

Art. 15 - A inclusão em quadro de acesso para as promoções na carreira instituída no artigo 11 poderá ser recusada pelo servidor.

Art. 16 - As graduações de Cabo e Subtenente, previstas na Lei nº 9.741, de 20 de outubro de 1992, ficam extintas, à medida que vagarem os respectivos cargos.

§ 1º - A graduação de Terceiro-Sargento será provida, respeitado o efetivo para ela fixado na Lei citada, mediante a formação em serviço dos atuais Soldados e Cabos que contarem com mais de 20 (vinte) anos de serviço militar e tiverem classificação, no mínimo, no comportamento "Bom".

§ 2º - Em caso de empate, para o provimento referido no parágrafo anterior, terá preferência, em ordem sucessiva, o servidor militar que for mais antigo e o que apresentar melhor desempenho.

§ 3º - O provimento das vagas previstas conforme o parágrafo 1º dar-se-á mediante autorização do Chefe da Poder Executivo, ouvido o Secretário de Estado da Justiça e da Segurança.

§ 4º - Aos servidores militares beneficiados pelo parágrafo 1º deste artigo não se aplica a regra de promoção à graduação imediatamente superior quando da transferência para a reserva remunerada, a pedido, ou da reforma.

§ 5º - As vagas preenchidas na graduação de Terceiro-Sargento, conforme os parágrafos anteriores, integram o total do efetivo fixado para a graduação de Soldado.

§ 6º - Não havendo mais candidatos passíveis de formação em serviço, a graduação de Terceiro-Sargento entrará em extinção, revertendo os cargos, à medida em que vagarem, para a graduação de Soldado.

Art. 17 - Poderão concorrer às promoções à graduação de Segundo-Sargento os Cabos e Soldados que tiverem sido incluídos na Brigada Militar anteriormente à vigência desta Lei e que tenham concluído, com aprovação, o Curso Técnico em Segurança Pública - CTSP, desde que já se tenham extinguido, por promoções, as graduações de Terceiro-Sargento.

Parágrafo único - O Curso de Formação de Sargentos, cursado anteriormente à vigência desta Lei, é equivalente e substituído pelo Curso previsto no "caput" deste artigo.

Art. 18 - As promoções ao posto e às graduações da carreira instituída no artigo 11 terão interstício mínimo de cinco anos, dos quais pelo menos quatro anos em serviço em órgãos de execução.

Art. 19 - A promoção dos concludentes do Curso Básico de Administração Policial Militar - CBAPM ao posto de Primeiro Tenente do Quadro de Tenentes de Polícia Militar - QTPM dar-se-á por ato do Governador do Estado.

Art. 20 - Os Servidores Militares Estaduais de Nível Médio são, por excelência, elementos de execução das atividades administrativas e operacionais, podendo exercer o Comando e Chefia de órgãos administrativos de menor complexidade e das pequenas frações de tropa da atividade operacional da estrutura organizacional da Corporação, assim como auxiliar nas tarefas de planejamento, executar a coordenação e o controle das atividades em seu nível, na forma regulamentar, e ainda auxiliar na execução das atividades de ensino, pesquisa, instrução e treinamento.

Art. 21 - Ao Curso Básico de Administração Policial Militar concorrerão os Subtenentes e Primeiro-Sargentos que tenham concluído, com aprovação, o Curso Técnico em Segurança Pública - CTSP.

Art. 22 - Ficam extintas as Qualificações Policiais Militares Gerais e Particulares e a Qualificação Especial de Praças de Polícia Militar Feminina, instituídas pela Lei nº 9.741, de 20 de outubro de 1992.

§ 1º - As Praças oriundas das extintas Qualificações Policiais-Militares Particulares (QPMP), da Qualificação Policial-Militar Geral-1 (QPMG-1), e da Qualificação Especial de Praças de Polícia-Militar Feminina (QEPPMFem) passam a integrar a Qualificação Policial-Militar 1 (QPM-1).

§ 2º - As Praças oriundas das extintas Qualificações Policiais-Militares Particulares (QPMP) da Qualificação Policial-Militar Geral-2 (QPMG-2) passam a integrar a Qualificação Policial-Militar 2 (QPM-2).

§ 3º - As fusões das extintas Qualificações Policiais-Militares, com vistas à formação das Qualificações criadas por esta Lei, observarão, para a organização das novas escalas hierárquicas, a ordem de antigüidade na graduação e a ordem de precedência que seus integrantes detinham nas Qualificações extintas.

§ 4º - As especialidades de interesse da Brigada Militar, criadas por Praças, serão criadas e reguladas por ato do Chefe do Poder Executivo, mediante proposta do Comandante-Geral da Brigada Militar ao Secretário de Estado responsável pelos assuntos da segurança pública.

Art. 23 - Fica extinta a graduação de Aspirante-a-Oficial.

Art. 24 - Ficam e extintos os Cursos de Formação, Habilitação e Aperfeiçoamento instituídos para Oficiais e Praças anteriormente à vigência desta Lei.

Art. 25 - Ficam mantidos os padrões remuneratórios dos cargos correspondentes aos postos e graduações extintos por esta Lei, sobre os quais incidirá a política salarial do Estado.

Art. 26 - Os períodos de tempo de serviço prestados em órgãos de execução, previstos nesta Lei, serão exigidos em sua plenitude a partir de três anos da data de vigência desta Lei.

Art. 27 - VETADO.

Art. 28 - As despesas decorrentes da aplicação desta Lei correrão à conta de dotações orçamentárias próprias.

Art. 29 - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 30 - Revogam-se as disposições em contrário.

PALÁCIO PIRATINI, em Porto Alegre, 18 de agosto de 1997.

ANTONIO BRITTO, Governador do Estado.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

COMITIVA DA CHAPA "C" - CENTAURO - É ACOLHIDA PELA GUARNIÇÃO DE PELOTAS


Na manhã do dia 13/05/2010, a Chapa "C" - Centauro, representada pela comitiva do Grupo Silvio-Bondan foi acolhida pela Guarnição da Brigada Militar de Pelotas representada pelo Cmt do 4º BPM Tenente-coronel Eliseu Vedana e seus oficiais. É bom lembrar que, em março de 2010, o histórico batalhão fez 86 anos. Na oportunidade, o Cel Ref Alberto Rosa Rodrigues, Oficial honorário da guarnição e candidato ao Conselho Deliberativo pela Chapa "C" fez as honras, junto com o Cmt do 4 BPM, para dar a boas-vindas à comitiva e ao Cel Silvio Ferreira, candidato a presidente pela Chapa "C". O Cel Silvio iniciou comentando a crise do reajuste e explanando o cenário do momento que exigia reflexões dos Oficiais da carreira de nível superior da Brigada Militar. Salientou os aspectos legais que embasam a carreira, a busca incessante a ser desenvolvida para o fortalecimento da mesma, e os objetivos que a chapa "C" definiu para alcançar a visão de, no futuro imediato, estabelecer a paridade com o delegado de policia inicial de carreira e, concomitantemente, obter o reconhecimento público e institucional da carreira jurídica, com salários compatíveis às demais para os quatro postos que a integram. No final da palestra, o Cel RR Alberto Afonso Landa Camargo, membro da Diretoria Executiva, colocou para os presentes como será construída a idéia da ESCOLA DA ASOFBM e o Cel RR Carlos Azeredo enalteceu a nessidade de engajamento dos Oficiais na entidade que representa os salários, direitos e prerrogativas da carreira do Oficial de Nível Superior da Brigada Militar, com consequências na vida financeira e funcional. Citou com relação ao IPE, o fato do comprovante de rendimentos para fins do IR ter sido emitido para os inativos por aquele órgão e não pela SEFAZ, com base em Lei de 2008, e que estamos atentos a esta e outras questões do Órgão para que não venha ocorrer distinçaõ de tratamento entre ativos e inativos no que diz respeito a direitos e prerrogativas, com perdas. Nos debates, o grupo foi gratificado com a posição de mais dois capitães que reconheceram a solidez das propostas e o comprometimento do grupo Silvio-Bondan para o fortalecimento da entidade como um instrumento de reivindicação e de valorização. Após a palestra, ocorreu um almoço da comitiva com o Cmt do 4º BPM no "LOBÃO", um excelente e aprazível restaurante da cidade.



SANTA MARIA RECEBE O GRUPO SILVIO-BONDAN - A CHAPA "C" - CENTAURO.


No dia 12/05/2010, a comitiva do Grupo Silvio-Bondan - CHAPA "C" - foi recepcionada pelo comandante regional do CRPO Central Cel QOEM Silvio Regis Rosa Machado e seus Oficiais com um almoço num restaurante da cidade. Logo após se dirigiram até o auditório do histórico e glorioso 1º RPMon dos "ABAS-LARGAS" DA BM, origem de todos os Regimentos de Polícia Montada da Brigada Militar, onde ocorreu a palestra do candidato a presidente pela Chapa "C", Cel Silvio Ferreira. Eles comentou o cenário da crise do reajuste da Lei Britto que exigiu uma reflexão sobre a carreira dos Oficiais da Brigada Militar como uma categoria de nível superior, representada nos postos de Capitão, Major, Tenente Coronel e Coronel. Discorreu sobre o plano de gestão e sobre objetivos que a chapa "C" se propõe a atingir caso vença as eleições da AsOFBM 2010, ocasião em que ratificou o compromisso do resgate remuneratório do Capitão em relação aos demais postos da carreira e da marcha inexorável rumo a paridade salarial com as carreiras jurídicas do Executivo, mediante a obtenção dos Subsídios. A Chapa "C" agradece ao comandante e oficiais pela oportunidade e pelas sugestões apresentadas. Obrigado!



terça-feira, 11 de maio de 2010

O GRUPO SILVIO-BONDAN - CHAPA "C" - VISITA O HBMPA.


O Grupo Silvio-Bondan, Chapa "C" nas Eleições da AsofBM 2010-2012, esteve visitando o Hospital Cel Frota da Brigada Militar, sendo recepcionado pelo seu Diretor Administrativo, Maj QOEM Carmen Isabel Andreola e seus oficiais na Auditório da organização de saúde. O Cel Sílvio comentou o momento atual e seus efeitos e apresentou do plano de gestão idealizado pelo grupo que guiará o trabalho e as postura da direitoria em prol da carreira dos oficiais de nível superior da Brigada Militar. Enalteceu os pontos pertinentes ao quadro de saúde e a necessidade da unidade, força e mobilização dos Oficiais que que a AsofBM possa conquistar os objetivos tão reclamadados por todos. Encerrou a explanação mostrando na visão de futuro o compromisso que o Grupo Silvio-Bondan - CHAPA "C" - assume com os associados em caso de vitória no pleito.

O Hospital Cel Frota da Brigada Militar tem origem na data de 24 de Setembro de 1897 com disponibilização de duas enfermarias na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, para atendimento ao Brigadiano. Em Janeiro de 1907 foi instalada a primeira enfermaria da BM, localizada no Bairro Cristal, para atendimento ambulatorial, sendo posteriormente criado outro Setor de Atendimento no 1º Batalhão de Infantaria, que se transformou na Policlínica Praia de Belas. Em 04 de Agosto de 1911, a Enfermaria do Cristal passou a denominar-se Hospital da Brigada Militar. Em 20 de Setembro de 1971, inauguram-se as instalações atuais do HBM\PA.

O HBM - Hospital Cel Frota - tem por missão prestar a assistência, a prevenção e o atendimento médico-hospitalar aos servidores estaduais militares e civis da ativa, inativos e seus dependentes, conforme o decreto no. 42871 de 04 fev 04 (RLOB/BM) e o decreto no. 63/48 (RSSV) e o lema "Saúde em primeiro lugar".


segunda-feira, 10 de maio de 2010

VOTE NA CHAPA "C" - É A CHAPA DO GRUPO SILVIO-BONDAN


No dia de hoje, uma grande comitiva do Grupo Silvio-Bondan identificados pelo bóton com o logon da campanha foram até a sede da AsofBM entregar os documentos para inscrição da nominata e homologação da Chapa, cumprindo o estabelecido no edital de convocação das eleições da entidade para o período 2010-2012.

No fim da tarde, a Comissão Eleitoral, presidida pelo Ilustre Cel RR Olandir Moresco, mais os Cel RR Otomar König e Ronei Dalacosta, homologaram a Chapa Silvio/Bondan que recebeu a letra Chapa Silvio/Bondan - "C".

O representantes do Conselho Fiscal e Conselho Deliberativo terão a votação nominal que será impressa em ordem alfabética.

Além de prestigiar a Chapa "C", prestigie também os membros do Conselho Fiscal e Conselho Deliberativo da Chapa.

DIRETORIA EXECUTIVA:

Presidente: Cel RR Silvio Ferreira
Vice-presidente: Cel QOEM Carlos Roberto Bondan
Diretor de Assuntos Políticos e Institucionais: Ten Cel RR Vidal Pedro Dias de Abreu
Diretor Administrativo: Maj QOEM Alexandre Teixeira Santos
Diretor Jurídico: Cap QOEM Rafael Barcellos Venturella
Diretor de Marketing: Maj QOEM Carlos Adriano Klafke dos Santos
Diretor de Cultura: Cel RR Afonso Landa Camargo
Diretor de Divulgação: Cel RR Jorge Bengochea
1º Secretário: Cel RR Renato Weiss
2º Secretário: Cap QOEM Ana Cláudia da Silveira Mazzali
1º Tesoureiro: Cap QOEM Maurício Huster
2º Tesoureiro: Cap QOEM Marta França Moreira

CONSELHO DELIBERATIVO:

Cel QOEM Silvio Regis Rosa Machado
Cel Ref Alberto Rosa Rodrigues
Cel RR Edisson Ferreira
Cel RR Carlos Alberto Oliveira Azeredo
Ten Cel RR Décio Antonio Hartmann
Ten Cel RR Dante Bonato
Ten Cel RR Sidenir Bueno de Almeida
Maj QOEM Evandro José Horn
Maj QOEM Simone Kilian Braga
Cap QOEM Fabrício Broll Zago

CONSELHO FISCAL:

Cel RR Dilson Bressan
Cel RR Silvio Dadia Sampaio
Cel RR José Luiz da Rosa Silveira
Ten Cel QOEM Roget Kopczynski da Rosa
Ten Cel QOEM Leandro Santini Santiago
Cap QOEM Edis Minini

A Coordenação.



"C" de CENTAURO


A LETRA "C" É A LETRA INICIAL DO CENTAURO QUE ESTÁ NO TOPO DO BRASÃO DA BRIGADA MILITAR SIMBOLIZANDO "VIGILÂNCIA, SABEDORIA, AUTORIDADE, BRAVURA E PROTEÇÃO".

AGORA, NESTAS ELEIÇÕES DA AsofBM A LETRA "C" REPRESENTA O GRUPO SILVIO-BONDAN, CONSTITUÍDO POR UM GRUPO DE OFICIAIS CENTAUROS ABNEGADOS, COMPROMETIDOS E MOTIVADOS A FORTALECER A CARREIRA DE OFICIAL DE NÍVEL SUPERIOR DA BRIGADA MILITAR.

VOTE SILVIO-BONDAN! VOTE CHAPA "C"!

"Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas qualquer um pode recomeçar e fazer um novo fim.” Chico Xavier.

GRUPO SILVIO-BONDAN NO CEPGESP


O Grupo Silvio-Bondan esteve na Sala de Polícia da APM em visita aos Oficiais Superiores da Brigada Militar que integram o atual corpo discente do CEPGESP, sendo recepcionado pelo Ten Cel QOEM Roget Kopczynski da Rosa, Cmt da APM. Na oportunidade o Cel Silvio Ferreira, candidato a Presidente à AsofBM 2010, detalhou o plano de gestão que o grupo irá desenvolver caso vença as eleições da entidade que representa os Oficiais da Brigada Militar. Iniciou mostrando o cenário, as divergências durante a crise do reajuste e a imposição dos Oficiais quando os da ativa reforçaram os da reserva nas tratativas com o parlamento e o governo pela dignidade. Enalteceu o papel estratégico dos oficiais e da necessidade de estabelecer a paridade do Capitão, promover a remuneração por subsídios e buscar o fortalecimento e a atratividade da carreira de Oficial de Nível Superior da Brigada Militar. O encontro foi bem proveitoso e o grupo tirou boas sugestões para o futuro.

O Curso de Especialização e Políticas em Gestão de Segurança Pública (CEPGESP) visa preparar oficiais superiores para o ingresso no mais alto posto da Corporação, o de Coronel PM. É realizado na Academia de Polícia Militar e envolve professores graduados nas mais diversas áreas do conhecimento estratégico.



sábado, 8 de maio de 2010

GRUPO SILVIO-BONDAN PRESTA HOMENAGEM ÀS MÃES.


ESTIMADOS COMPANHEIROS (AS)

O Brigadiano é um ser privilegiado, pois conforme se pronuncia na caserna, possui três mães: - mãe natureza; mãe Brigada Militar e mãe natural.

Nesse dia 09 de maio (Domingo das Mães), desejamos que a mãe natureza seja mais respeitada e nos dando as dádivas que a milênios nos concede;

Que a nossa mãe Brigada Militar continue forte e nos proporcionando o trabalho necessário para o sustento de nossa família;

Que a mãe natural continue afetiva, amorosa, compreensiva e nossa fiel confidente, desejando que o Criador lhes dê saúde e sabedoria para nos iluminar em nossa jornada.

As mães associadas estendemos o nosso profundo respeito e apreço, pois, além de cuidar de seus filhos, zelam pela sociedade.

São os votos do Grupo Silvio/Bondan.

ELEIÇÕES ASOFBM - TEN CEL RR DÉCIO HARTMAN PEDE PARA MANTER O NÍVEL DE EDUCAÇÃO E FIDALGUIA



RECEBEMOS A SEGUINTE MENSAGEM do Ten Cel RR Décio Antonio Hartmann, Vice-Presidente de Administração do Sport Club Internacional e candidato a uma das vagas do Conselho Deliberativo pelo Grupo Silvio-Bondan.

"Em 8 de maio de 2010 11:15, Décio Hartmann escreveu:

Caros Colegas da Ativa e da Reserva

Gostaria e muito que os Oficiais da Brigada Militar retomassem o seu estilo, que aprendemos com os nossos Oficiais mais antigos, o de tratarmos a todos com educação e fidalguia, e aproveitar esta eleição para demonstrarmos essas virtudes que possuímos, e tratarmos nossos adversários circunstancialmente nesta eleição, com educação e fidalguia.

Sou amigo pessoal do Ricardi e do Simões e os admiro como pessoas e merecem nosso respeito.

Não vi nada em contrário do que estou escrevendo, mas gostaria que mantivéssemos este nível.

Aceitei ao convite da Chapa do Coronel Sílvio, por entender que ela preenche melhor, todas as condições necessárias para Dirigir nossa Associação.

Saudações Brigadianas

(a) Décio A. Hartmann"

RESPOSTA: MANTER O NÍVEL DE EDUCAÇÃO E FIDALGUIA NESTAS ELEIÇÕES É O MÍNIMO QUE SE REQUER DENTRO DE UM AMBIENTE ONDE EXISTEM AMIGOS, PARCEIROS, COLEGAS, CONTEMPORÂNEOS, CONTERRÂNEOS E CLIENTES DOS MESMOS OBJETIVOS, E ONDE CADA UM TEM SUAS PRÓPRIAS CARACTERÍSTICAS, POTENCIAIS, PONTOS FORTES E PONTOS FRACOS.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

CEL SÍLVIO VISITA A ASDEP


Acompanhado do Cel RR Dilson Bressan e Ten Cel RR Vidal Pedro Dias de Abreu e na posição de candidato a presidente da AsofBM 2010-2012 pelo Grupo Silvio-Bondan, o Cel Silvio Ferreira esteve na quarta feira da semana passada visitando a Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul (ASDEP) onde conversou longamente com o presidente da entidade Del Wilson Müller Rodrigues sobre os assuntos de interesse comum às categorias de nível superior da Polícia Civil e da Brigada Militar, entre eles os SUBSÍDIOS. Na oportunidade, foi firmada verbalmente uma futura parceria e cooperação na busca dos anseios e direitos pertinentes às duas categorias - Oficiais da BM e Delegados de Polícia - caso se confirme nas urnas a escolha do Cel Silvio e do Cel Bondan para dirigirem a AsofBM.

"Foi um contato muito relevante que será intensificado" - afirmou o Cel Silvio ao sair do encontro.

É importante lembrar que a Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul foi criada no dia 26 de abril de 1960 por um grupo de visionários que desejava uma entidade madura e consciente da importância dos delegados de polícia na sociedade gaúcha. E o delegado aposentado Wilson Müller Rodrigues é um férreo defensor da polícia civil e da classe dos delegados de polícia. Participou de vários casos importantes e de repercussão e não mede esforço para criticar a falta de resolução dos problemas que enfrenta a corporação do seu coração. Entre suas máximas diz que "policial não pode ser palpiteiro, deve ser técnico".

Um artigo que revela seu caráter de lutador em defesa da polícia foi publicado por Zero Hora no dia 31 de julho de 2008, com o título: "A polícia (ou a sociedade?) em xeque", rebatendo a série de reportagens publicada por Zero Hora sob o título "A polícia em xeque". Ele estava preocupado com a possibilidade dos "desavisados" acreditarem que o problema da insegurança se devia, exclusivamente, à Polícia Civil".

COMENTÁRIO DO GRUPO: Obrigado, Delegado Muller. Foi muito proveitosa a visita, graças à sua gentil atenção, contrapontos e sugestões que por certo irão contribuir para esta caminhada e, no futuro, estreitar ainda mais o relacionamento entre os Oficiais da BM e os Delegados da Polícia Civil de forma madura, focada, estratégica e responsável.